Como tratar o melasma no verão

Publicado por link9 em

O melasma é uma mancha acastanhada frequente em mulheres de pele mais morena que piora muito no verão. O sol e o calor são estímulos negativos para essa hiperpigmentação. O melasma destrói a autoestima e os pacientes acometidos não têm vida social no verão.

Sabemos que o uso adequado do filtro solar é fundamental para evitar a piora desta mancha.

O filtro solar pode ser orgânico ou químico e nesse caso ocorre uma interação entre a molécula química e a radiação solar resultando em calor que também interfere no melasma. Por essa razão o melhor filtro solar para o melasma é aquele chamado orgânico que reflete a luz solar evitando danos às células. Além disso o filtro precisa ter um número alto pelo menos 60 com proteção para radiação ultravioleta A e ultravioleta B. A cor é outra característica fundamental para evitar a piora do melasma. Isso ocorre porque o pigmento da cor evita a agressão da luz visível. A radiação solar tem 40% de luz visível e as lâmpadas caseiras, o computador e o celular emitem grande quantidade dessa luz. A luz do sol através das radiações UVB e UVA queima a pele e predispõe ao câncer de pele e o fotoenvelhecimento. Já a luz visível escurece a pele sendo mais prejudicial para peles morenas e manchadas. Resumindo, o filtro solar para proteger o melasma tem que ser de amplo espectro, orgânico, ter número alto de proteção, pigmento e cobrir a pele como uma maquiagem escondendo totalmente o melasma e além disso, ser utilizado 3 a 4x ao dia.

Durante o verão os cremes que tratam o melasma não podem irritar a pele. Os produtos utilizados podem ser clareadores, mas não devem provocar avermelhamento. O hidroquinona e o ácido retinóico costumam irritar sendo descontinuados no verão. Os produtos ideais para serem usados são: cisteamina, tiamidol, vitamina C, alfa hidroxiácidos entre outros.

O ácido tranexâmico via oral é um grande aliado para o tratamento do melasma no verão. O ácido tranexâmico é um remédio “of label” que precisa de exames laboratoriais antes do seu uso. Mulheres com risco alto de trombose não podem utilizá-lo. O ácido tranexâmico inibe a principal reação química que gera diversas outras reações provocativas com aumento da pigmentação. Essa droga, respeitando a questão da trombose tem poucos efeitos colaterais.

O tratamento com laser, deve ser evitado no verão, por causa do efeito rebote gerado pelo calor. Outras alternativas como microinfusão de medicamentos na pele (MMP®), plasma rico em plaquetas, peelings superficiais e microagulhamento parecem ter um bom efeito nesse período do ano pois não liberam calor para agredir as células.

O ideal é que durante o verão o melasma permaneça estacionado sem piorar e por esse motivo a proteção solar deve ser rigorosa. Além disso, hidratação e ativos clareadores junto com relaxamento do stress e alimentos não inflamatórios ajudarão nesse controle.

 

Dra. Denise Steiner
Dermatologista
CRM: 36.505 - RQE 6185

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pesquisar

Clínica Denise Steiner. Dermatologia | 2017. Todos os direitos reservados
Desenvolvido por &