Melasma: como identificar e tratar

Publicado por link9 em
melasma

Melasma é uma doença crônica caracterizada pelo surgimento de manchas acastanhadas, principalmente, no rosto de mulheres com pele morena.

Veja também:

A principal célula envolvida no surgimento da doença é melanócito que, antes de tudo, produz a melanina. Exposição solar, estresse, hormônios, bem como traumas locais e medicações podem desencadear ou piorar a doença.

O diagnóstico é primordialmente clínico e pode ser classificado como superficial ou profundo, de acordo com o caso.

Pontos importantes no tratamento, portanto, são:

  • Proteção solar: é fundamental proteger a pele e evitar a exposição solar. O filtro deve ser físico com número de proteção alta e com cor tipo base que protege da luz visível;
  • Medicamentos via oral que protegem a pele: Hoje há vários trabalhos científicos mostrando a eficácia do ácido tranexâmico via oral para o tratamento do melasma;
  • Clareadores: Há várias substâncias tópicas úteis para tratamento da doença como: hidroquinona, ácido kójico, vitamina C, entre outros;
  • Remoção da melanina: pode ser feita com o uso de peelings que promovem a esfoliação da pele, eliminando a melanina;
  • Microagulhamento: tratamento no qual são utilizadas agulhas que fazem pequenas perfurações na pele sendo liberados fatores de crescimento causando melhora da qualidade e da cor da pele e provoca clareamento relativo;
  • Laser: Q-Switched Nd Yag 1064nm é o laser ideal para tratar o melasma, pois tem baixa energia e pulso rápido liberando calor controlado e clareando a mancha.

Quer saber mais sobre como cuidar da doença? Entre em contato com os profissionais da Clínica Denise Steiner, que estão capacitados para oferecer todas as informações.

Os comentários estão desativados.

Pesquisar

Clínica Denise Steiner. Dermatologia | 2017. Todos os direitos reservados
Desenvolvido por &