Por que as mulheres estão ficando mais calvas?

A calvície que também é chamada de alopecia androgenética é um tipo de queda de cabelo que compromete frequentemente homens e mulheres.

Na calvície ou alopécia androgenética acontece um afinamento ou miniaturização dos fios, principalmente na região superior do couro cabeludo.

As mulheres também ficam calvas e cerca de 50% delas vão ter algum grau dessa alopécia até o fim da vida.

A calvície ou queda de cabelo feminina tem padrão diferente daquela masculina. No caso dos homens ocorrem as entradas bem características, enquanto nas mulheres não aparecem as entradas, mas a risca central vai ficando mais aparente e a região superior do couro cabeludo mais rarefeita, mantendo uma linha frontal com cabelos na testa.

Esse tipo de queda de cabelo chamada de calvície ou alopécia androgenética tem sido mais frequente no mundo contemporâneo. A calvície feminina não é uma doença hormonal, mas os hormônios masculinos da categoria dos androgênios, influencia seu acontecimento.

Umas das hipóteses a respeito da maior frequência da alopécia androgenética ou calvície nos dias atuais está relacionada ao aumento de estresse da vida contemporânea, influenciando indiretamente a ação dos hormônios no folículo piloso.

As mulheres nos dias atuais estão mais estressadas, sobrecarregadas, assumindo várias funções.

Outra questão que está presente atualmente é a maior tendência à inflamação, oxidação seja pela dieta, uso de medicamentos ou suplementos alimentares e também pela poluição sempre presente. Essas inflamações às vezes não são percebidas e podem ser caracterizadas por um ligeiro avermelhamento, uma leve coceira ou um discreto ardor. Essa inflamação é insignificante, porém constante pode influenciar no afinamento e enfraquecimento dos fios.

O tratamento dessa queda de cabelo ou calvície femininos deve iniciar já nos primeiros sinais da mesma que podem acontecer na puberdade, pós gravidez e pós menopausa.

O tratamento deve ser orientado pelo médico com medicações clássicas como: finasterida, minoxidil espironolactona, entre outros.

Na dieta deve ser evitado leite e derivados do leite, assim como alimentos com alto índice glicêmico que são inflamatórios.

O uso do filtro solar e antioxidantes no couro cabeludo como a melatonina são interessantes para neutralizar a oxidação.

Um tratamento interessante é a microinfusão de medicamentos que utiliza uma máquina de tatuar que aspira os medicamentos específicos e com agulhas muito finas injeta medicamentos ao mesmo tempo que promove centenas de micropunturas que favorecem a chegada de fatores de crescimento no local a ser tratado.

Finalizando, sempre que houver conhecimento do problema é possível enfrentá-lo.

Leia mais

Filtro solar e cabelos
Queda de cabelo: a queixa
Queda de cabelo em criança
Queda de cabelo na mulher
Queda de cabelo: o que é normal?
Saiba um pouco mais sobre queda de Cabelo Feminina
MMP para queda de cabelo
Calvície em mulheres
Alopecia fibrosante frontal
Cuidados com o seu cabelo no pós-verão
Queda de cabelos novidade do meeting da academia americana de dermatologia
Cabelo também envelhece
Alopecia: tipos e tratamentos
Novo tratamento para alopecia areata – inibidores “Janus Kinase”
Calvície masculina
Saiba como tratar a calvície
Plasma rico em plaquetas: uma opção de tratamento para envelhecimento, cicatrização e queda de cabelo
PRP – Plasma Rico em Plaquetas

Pesquisar

Entre em contato

Preencha o formulário abaixo e em breve entraremos em contato para oferecer mais informações:


Clínica Denise Steiner. Dermatologia | 2017. Todos os direitos reservados
Desenvolvido por &