Peeling de Fenol – O velho que é novidade

Publicado por link9 em
peeling_fenol

Peeling químico é um procedimento onde uma determinada substância é aplicada na pele, promovendo renovação e remodelação.

A renovação provocada pelos peelings químicos elimina células envelhecidas e danificadas, melhora a irrigação local e remodela, produzindo fibras de colágeno mais bem orientados.

Os peelings são classificados em superficiais, médios e profundos, conforme a camada da pele que estejam conseguindo atingir.

Muitas substâncias são utilizadas para realizar peelings, entre elas: ácido retinóico, ácido glicólico, ácido tricloroacético, fenol, entre outros.

O peeling de fenol é considerado um peeling profundo, atingindo a derme média ou profunda.

O peeling de fenol mais conhecido é o peeling de “Baker”, cuja receita é uma combinação de fenol, óleo de cróton, sabão e água destilada.

Esse peeling é bastante eficaz, porém agressivo, o que gerou certa dificuldade na sua utilização ao longo do tempo.

Hoje há várias combinações do peeling de fenol e o principal deles é o peeling de Hetter e suas variantes.

Neste caso a concentração do fenol é mais baixa do que no peeling de “Baker”, fixa em 35%, e o óleo de cróton é considerado o ingrediente mais importante da formulação do peeling de “Baker” pode variar em sua concentração, de 0,4 a 1,6%, o que torna possível variações de intensidade conforme o local utilizado.

Desta forma, concentrações mais altas podem ser usadas ao redor da boca e olhos e mais baixa na transição do rosto para o pescoço.

O fenol tem um grau de toxicidade e, portanto, o paciente deve ser bem selecionado pela avaliação médica que solicitará exames específicos.

O peeling é realizado por unidade anatômica, com intervalo de 15 minutos entre uma aplicação e outra, para manter a segurança.

Logo que a substância química é passada na pele ocorre um ardor, seguido por anestesia e depois uma dor mais suave por cerca de oito horas.

Usamos analgésicos comuns no dia do procedimento e cerca de 3 a 4 dias após.

O paciente pode ficar com um curativo após o procedimento e retirá-lo no consultório médico dois dias após.

Durante cerca de 7 a 10 dias ocorre descamação intensa e são necessários cuidados como compressas mornas duas a três vezes ao dia e cremes/pomadas hidratantes duas a três vezes ao dia.

Após cerca de sete a dez dias a descamação termina, ocorrendo então um período de pele avermelhada, quando são permitidos cremes e bases corretivas.

O resultado do peeling de fenol para pele enrugada, flácida e envelhecida é excepcional e duradouro.

O peeling de fenol é indicado principalmente para peles claras e muito envelhecidas e os resultados perduram por até vinte anos.

Cuide da sua pele!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pesquisar

Clínica Denise Steiner. Dermatologia | 2017. Todos os direitos reservados
Desenvolvido por &