Entrevista ‘CABELOS BRANCOS’ com a dermatologista Dra. Tatiana Steiner

Publicado por link9 em

Canice é o nome científico para o embranquecimento dos fios de cabelo. É uma característica natural do envelhecimento, que ocorre em graus variados de acordo com a herança genética, independente do sexo e da cor dos cabelos. 

Causas dos cabelos brancos

O mecanismo celular e a causa exata do clareamento do fio ainda não estão totalmente esclarecidos. Uma das principais causas é a perda do pigmento de melanina (pigmento que dá a cor do cabelo) devido à redução da atividade dos melanócitos (células que produzem melanina).

Essas células, com a idade, tendem a produzir menor quantidade de pigmento e também a formar menos grãos de pigmento que serão transmitidos de forma deficiente para os fios, ocasionando o tom acinzentado e posteriormente os fios brancos.

Portanto, a queda na produção de melanina fará os fios brancos aparecerem, mais cedo ou mais tarde. A percepção da cor "branca" ocorre pela reflexão da luz na queratina do cabelo (proteína que forma o fio).

Cada vez mais se discute e se estuda a influência dos radicais livres de oxigênio no envelhecimento, tanto da pele como dos cabelos. É possível que esses radicais livres interfiram no processo de formação de melanina no interior dos fios e que esse mecanismo se torne mais intenso com o passar dos anos.

Com a idade, além da redução da melanina, os fios passam por outras transformações. Antes dos 50 anos temos uma média de três fios de cabelo em cada folículo piloso. Ao se aproximar dos 50 anos e depois, a redução hormonal gera uma redução na quantidade de fios, passando para um fio por folículo piloso. Com a chegada da menopausa, devido às alterações hormonais, é comum que os fios fiquem mais ralos. Há diminuição da densidade dos cabelos e a duração da fase de crescimento dos fios é menor. A lubrificação natural do couro cabeludo e dos fios se torna menor com a idade, o que faz parte do processo de envelhecimento.

Arrancar cabelo branco

Quando os fios começam a ficar brancos, o processo é gradual e outros fios vão ficar brancos também com o tempo. Dessa forma, a pessoa arranca o primeiro fio branco e quando percebe já surgiram outros, que iriam aparecer de qualquer forma, independente de ter arrancado algum fio ou não.

Início dos cabelos brancos

O início é, em média, aos 34 anos nos caucasianos, aos 43 nos africanos e aos 39 nos orientais.

Aos 50 anos de idade, a maioria das pessoas tem 50% dos fios brancos, sendo que no sexo masculino este processo se inicia nas têmporas e na região das costeletas, enquanto que nas mulheres, na linha de implantação dos cabelos e depois se estende para resto do couro cabeludo.

É considerado precoce quando o início é antes dos 20 anos nos caucasianos e antes dos 30 anos para africanos. Assim, a média de perda gradual da cor dos cabelos se inicia, em geral, entre a terceira e a quarta décadas de vida.

Luz no fim do túnel?

Até agora, a única opção para quem não quer ficar com os cabelos brancos é a tintura que obriga as pessoas a renovarem constantemente a ação da cobertura.

Entretanto, um novo ativo com mecanismo inovador surge como tratamento de repigmentação dos fios brancos: Greyverse. O ativo Greyverse é o primeiro peptídeo biomimético do Alfa-MSH, um hormônio estimulante dos melanócitos (células produtoras do pigmento que dá cor ao cabelo) e que atua no gene MC1-R (encontrado no melanócito e que tem a função de ativar a produção de melanina). Os peptídeos biomiméticos simulam as proteínas naturais e agem rapidamente, promovendo o aumento da pigmentação ao mesmo tempo diminuindo o estresse oxidativo do bulbo capilar. O ativo atua no tratamento dos fios brancos, devolvendo sua pigmentação natural progressivamente.

O produto pode ser manipulado pelo dermatologista e leva 3 meses para ter um efeito ideal.

Cuidados

Para os cabelos grisalhos ou totalmente brancos, há shampoos apropriados que ajudam a manter o brilho e a cor livre do amarelamento. Ideal são shampoos de coloração arroxeada e que têm a capacidade de tonalizar o fio branco deixando menos amarelado.

Em geral, evite dormir de cabelos molhados, pois isso muda a qualidade do fio e deixa o couro com tendência a descamação; proteja os fios e o couro cabeludo do sol para garantir que a cutícula fique intacta e o cabelo sofra menos danos com a radiação ultravioleta.

Dra. Tatiana Steiner

Dermatologista - Especialista SBD

CRM 109788 / RQE 24723

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pesquisar

Clínica Denise Steiner. Dermatologia | 2017. Todos os direitos reservados
Desenvolvido por &