Pintas – Quando se preocupar?

Publicado por denisesteiner em
pintas

As pintas são lesões, também chamadas de nevos, que aparecem na infância até a idade adulta. São geralmente lesões planas, acastanhadas ou enegrecidas de formato arredondada ou ovalada. Contudo, possuem limites nítidos localizando-se em qualquer parte do corpo, inclusive lábios e couro cabeludo. Desse modo, as pintas nas quais devemos prestar atenção são aquelas planas pretas e assimétricas. Assim como as com bordas irregulares e colorações variadas no seu interior (branca, marrom, cinza, negra). As pintas salientes, claras, papulosas, simétricas e com borda bem regular são, em geral, menos preocupantes. Sobretudo, o risco principal em relação a essas lesões é que podemos estar frente ao melanoma. Este é o câncer de pele mais agressivo e perigoso da maior parte dos tumores de pele.

Veja também:

Assim, pessoas que têm parentes de 1º grau com melanoma devem ter cuidado redobrado, pois apresentam o risco aumentado para esse tumor. Além disso, pessoas de pele, olhos e cabelos claros também têm maior risco. Assim como os históricos de queimaduras graves e esporádicas durante a infância e adolescência também significam um risco pessoal aumentado. O exame periódico das pintas é importante para que o diagnóstico seja precoce. O autoexame é fundamental, levando em conta o critério do ABCD:

A - Assimetria
B - Borda
C - Cores
D - Diâmetro

Classificação das pintas

As pintas assimétricas com bordas irregulares, cores variadas e diâmetro maior que 0,5 cm devem ser vistos pelo médico especialista para afastar um diagnóstico de melanoma. Pessoas muito claras, com parentes próximos que tiveram melanoma e com mais de 50 pintas em todo corpo devem fazer um exame de mapeamento dos nevos pelo menos 1 vez ao ano. Esse exame é feito através da análise clínica e também pela Dermatoscopia que hoje é considerado imprescindível para o diagnóstico e precoce. A Dermatoscopia aumenta o detalhamento da lesão e possibilita a avaliação de estruturas e características especificas para o diagnóstico do melanoma.

O exame de mapeamento controla o aparecimento de novas lesões assim como modificações que possam ocorrer nas lesões pré-existentes. O tratamento do melanoma geralmente é cirúrgico. Quando a lesão suspeita é retirada, deve ser examinada pelo dermo patologista que irá definir a profundidade e características da lesão. Quando retirada integralmente com margens adequadas o câncer está curado. O melanoma quando mais profundo pode causar as metástases que são tumores em outros locais do corpo. Portanto conforme o resultado do melanoma examinado o tratamento será somente cirúrgico ou associado a quimioterapia ou remédios específicos para tumores.

O melanoma quando diagnosticado precocemente pode ser erradicado e o prognostico é excelente, porém caso contrário a esse prognostico irá mudar totalmente.

Cuide da sua saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pesquisar

Clínica Denise Steiner. Dermatologia | 2017. Todos os direitos reservados
Desenvolvido por &