ESTRIAS

Publicado por denisesteiner em

As estrias são cicatrizes que surgem em várias áreas do corpo, tanto em homens como em mulheres. Elas são mais prevalentes no sexo feminino e estão mais relacionadas a alterações hormonais, como a puberdade e gestação

ETIOLOGIA:
Na puberdade, as alterações hormonais relacionadas à adrenarca, com participação importante do cortisol, podem levar ao aparecimento de estrias.
Na gestação, os próprios hormônios da gravidez, associados ao estiramento da pele e ao ganho de peso levam à formação de estrias. É interessante ressaltar, que as estrias são mais freqüentes nas gestantes adolescentes quando comparadas a mulheres adultas grávidas, nesta situação em decorrência da soma de componentes hormonais nas adolescentes grávidas.
Além destas condições fisiológicas, há outros fatores que desencadeiam a formação de estrias, como ganho de peso, o uso de corticóides sistêmicos e tópicos, e o aumento abrupto da massa muscular, observado em pessoas que se submetem a uma hipertrofia muscular rápida, acompanhada de distensão importante da pele.

CLASSIFICAÇÃO:

VERMELHAS: são as estrias recentes. Nesse momento existe inflamação e vasodilatação provocando a formação das estrias.
BRANCAS: são as estrias antigas, que já não apresentam reação inflamatória.

ATRÓFICAS: apresentam-se deprimidas em relação à superfície da pele.

HIPERTRÓFICAS: São muito altas com relação à superfície da pele.

LOCALIZAÇÃO:
Quanto à localização, na puberdade, normalmente acometem a face lateral dos quadris e coxas, e em alguns casos, a região lombar.
Na gestação, geralmente se distribuem no abdome, circundando a cicatriz umbilical, podendo acometer também a região glútea, coxas e flancos, quando a gestação é acompanhada de ganho excessivo de peso.
Observa-se predileção pelo aparecimento de estrias nas áreas de maior acúmulo de tecido adiposo, principalmente a gordura característica das formas ginóides.
A obesidade ou o ganho de peso também se associa ao aparecimento de estrias. Alterações hormonais apresentadas nestes estados e a distensão da pele são alguns elementos responsáveis.

TRATAMENTO:
O tratamento das estrias não é simples, uma vez que ainda não existe nenhum método capaz de resolvê-las por completo
Usar hidratante, em especial nas áreas mais susceptíveis parece contribuir na prevenção das estrias. O momento ideal para utilizar o hidratante é após o banho, quando a pele está limpa e receptiva a penetração do produto.

Tretinoína: a tretinoína tópica pode ser utilizada numa concentração de 0,1 a 1%, promovendo estímulo de colágeno e elastina e atenuando a diferença entre as estrias e a pele normal. Deve ser usada por um período de pelo menos 6 meses, associada com hidratantes potentes para controle da irritação.

PROCEDIMENTO PARA TRATAMENTO DAS ESTRIAS

Subcisão: a subcisão é uma técnica invasiva realizada com anestesia local. Utiliza-se agulha especial (Nokor), que é introduzida a nível dérmico. Realizam-se movimentos pendulares de “vai-e-vem”, suaves, com o intuito de causar hematoma local. O trauma mecânico da agulha machuca a pele e estimula a cicatrização com reorganização das fibras locais. Esta técnica é especialmente útil para estrias largas e deprimidas.
As pacientes devem ser orientadas sobre hematomas que permanecem por período variável de 20 a 40 dias. Além disso, precisarão ficar afastadas das atividades físicas por pelo menos uma semana e não se expor ao sol enquanto estiverem com os mesmos.

Luz Pulsada e Laser: a utilização de luz pulsada ou laser no comprimento de onda de 530 a 570nm OU 585-595nm, para tratamento de estrias vermelhas tem mostrado bons resultados. A luz atinge o pigmento específico, destrói o mesmo pelo calor e diminui o processo inflamatório.
Utilizam-se parâmetros para tratamento de lesões vasculares, cujo alvo é a hemoglobina. As sessões são semanais ou quinzenais, num total de 5 a 10 sessões. É desejável que ocorra eritema no local, entretanto devem-se evitar parâmetros mais intensos que provoquem bolhas.

Laser Fracionado de CO2: Técnica que utiliza a fototermólise fracionada é muito promissora no tratamento de estrias profundas e brancas.
Este laser com comprimento de onda 10600 cria microzonas de injúria térmica que através do processo de cicatrização promove produção de colágeno novo.
O fracionamento permite que permaneçam colunas que fiquem intactas e colunas justapostas que sejam agredidas. Desta forma a cicatrização é mais rápida e efetiva.
Neste caso são realizadas de 4 a 6 sessões com intervalo de 3 semanas, a área fica avermelhada durante alguns dias. Evitar o sol e utilizar hidratante 2 vezes ao dia são medidas importantes no pós-operatório.

Microinfusão de medicamentos na pele (MMP): trata-se de uma técnica que utiliza um aparelho com um motor vibrador que tem agulhas na sua ponteira O aparelho em questão aspira a medicação a ser utilizada e introduz a mesma através de um movimento vibratório. O mecanismo de ação deste tratamento inclui: ação da medicação, o estimulo da picada da agulha e a microgota de sangue que traz fatores de crescimento naturais que estimulas a reconstituição da pele.

Além dos tratamentos específicos, medidas preventivas como controle de peso, alimentação equilibrada e correção de alterações hormonais devem ser preconizadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pesquisar

Clínica Denise Steiner. Dermatologia | 2017. Todos os direitos reservados
Desenvolvido por &