Tudo sobre o “Teste do Papanicolaou”

1- O que é “exame de Papanicolaou”?

A colpocitologia oncótica, popularmente conhecida como “teste de Papanicolaou” ou “exame preventivo”, é um exame utilizado no rastreamento do câncer de colo uterino que identifica alterações nas células causadas pelo vírus HPV.

A realização do teste de forma rotineira é uma forma de prevenção do câncer de colo do útero.

 

2- Como ele é feito?

A técnica do exame consiste na coleta (com uma espátula e uma escovinha) de uma pequena amostra de células da superfície do colo do útero e das paredes vaginais através do exame especular (quando o espéculo ou “bico de pato” é gentilmente inserido na vagina), geralmente realizado com a mulher em posição ginecológica. O exame não dói, mas algumas mulheres relatam desconforto leve.

O material colhido pode ser disposto em uma lâmina ou em um frasco contendo uma solução específica. A amostra é então enviada ao laboratório onde será preparada e examinada microscopicamente por uma patologista.

 

3- O exame de Papanicolaou serve pra diagnosticar corrimento?

Não é esse o objetivo do exame. A colpocitologia oncótica tem o objetivo de rastrear lesões precursoras do câncer de colo uterino e, portanto, não tem papel na investigação de corrimento ou outros quadros infecciosos agudos do trato genital inferior.

 

4- Quem deve fazer o exame?

Mulheres que já iniciaram vida sexual devem fazer o exame a partir dos 25 anos, de acordo com as novas diretrizes do Ministério da Saúde (2016).

 

5- Quem nunca teve relação sexual tem indicação de fazer o “teste de Papanicolaou”?

Não, uma vez que mulheres que nunca tiveram relação sexual não foram expostas ao HPV, o qual é considerado fator de risco necessário para o desenvolvimento do câncer de colo uterino.

 

6- O exame deve ser colhido anualmente?

A frequência da coleta do exame é um assunto controverso.

É importante que as consultas ginecológicas sejam anuais. Seu médico indicará a frequência da coleta do exame de acordo com sua faixa etária e seus antecedentes pessoais.

De acordo com a atual recomendação do Ministério da Saúde, lançada em 2016:

· Os dois primeiros exames devem ser realizados com intervalo anual e, se ambos os resultados forem negativos, os próximos devem ser realizados a cada 3 anos.

· O início do rastreamento deve ser aos 25 anos de idade para as mulheres que já tiveram ou têm atividade sexual. A coleta do exame antes dos 25 anos deve ser evitada.

· Os exames periódicos devem seguir até os 64 anos de idade e, naquelas mulheres sem história prévia de doença neoplásica pré-maligna, interrompidos quando essas mulheres tiverem pelo menos dois exames negativos consecutivos nos últimos cinco anos.

· Para mulheres com mais 64 anos de idade e que nunca se submeteram ao exame preventivo, devem-se realizar dois exames com intervalo de um a três anos. Se ambos os exames forem negativos, essas mulheres podem ser dispensadas de exames adicionais. (Diretrizes Brasileiras para o Rastreamento do Cancer de Colo de Utero – INCA 2016).

 

7- Meu papanicolaou veio alterado. O que devo fazer???

Existem diversos tipos de alterações da colpocitologia oncótica. Algumas mais graves, outras menos graves. É importante que seu ginecologista esteja ciente das alterações para que possa conduzir o caso de maneira adequada.

 

8- Estou grávida. Posso fazer o “teste preventivo”?

Sim. O pré-natal é uma ótima oportunidade para a coleta da colpocitologia oncótica, se indicada. É importante que o médico ou enfermeiro sejam delicados na coleta, já que o risco de sangramento é maior. O ideal é fazer o exame com profissional experiente.

 

9 – O “teste de Papanicolaou” é a mesma coisa que “teste para HPV”?

Não. A colpocitologia oncótica é um exame que identifica alterações celulares precursoras do câncer de colo uterino causadas pelo vírus HPV. Não é um teste específico para o vírus. Existem exames de biologia molecular específicos para a identificação do vírus HPV, como a captura hídrida ou a hibridização in situ. Em outra oportunidade, conversaremos sobre esses testes.

Pesquisar

Entre em contato

Preencha o formulário abaixo e em breve entraremos em contato para oferecer mais informações:


Clínica Denise Steiner. Dermatologia | 2017. Todos os direitos reservados
Desenvolvido por &