Dermatologista - Clínica Denise Steiner - Dermatologia Dermatologista - Clínica Denise Steiner - Dermatologia
Dermatologista - Clínica Denise Steiner - Dermatologia
Dermatologista - Clínica Denise Steiner - Dermatologia

:: Dicas

Tatuagem + piercing

O maior dano, tanto com tatuagem como piercing é a transmissão de doenças infecciosas (AIDS, hepatite C, impetigo). Isto pode ocorrer por agulha e tintas contaminadas por serem usadas em mais de um paciente.
Não há regulamentação sobre profissionais e clínicas de tatuagem e piercing. Também não há legislação sobre o acondicionamento e uso das tintas. Elas são usadas indiscriminadamente em vários clientes, pois não há embalagem individual.

Se não houver assepsia e técnica adequada, a pele pode ser machucada (principalmente no piercing) inflamar e se contaminar com bactérias, fungos e vírus. Pode haver abscesso, erisipela e até infecção generalizada. A pele também pode ter alergia as tintas ou ao material do piercing.

O pigmento é injetado via agulha na parte mais profunda da pele (derme). É definitiva.

As tintas são altamente alergênicas e também podem ser tóxicas. A alergia pode não se manifestar imediatamente e demorar alguns meses.
Há também produtos tóxicos, deve ser sentidos inclusive cancerígenos na composição das tintas. Elas ainda não tem aprovação oficial da Anvisa.

A tatuagem é definitiva e profunda e portanto difícil de retirar métodos cirúrgicos e peelings podem deixar cicatriz ou colorações diferentes (branco ou marrom). O laser é o melhor método para retirar tatuagem, porém não elimina cor amarela, verde e vermelha. Funciona bem em tatuagens, pretas, azuladas e marrons.

O laser também pode causar atrofia da pele ou pigmentação, dependendo da pele da pessoa.

O pigmento não há às vezes totalmente removido. A luz do laser joga calor para a pele, destrói o pigmento e o mesmo fica em micropartículas que podem ser alérgicas, pois vão para o sangue. A pessoa tem que ter muita consciência da vontade de fazer tatuagem, pois depois de feita, a pele pode nunca mais ficar perfeita.

Procurar o local mais conhecido e idôneo possível, checar condições de higiene, se interar do modo que é feito.

Além disso, ter a noção do local e também do que está tatuando, pois pode nunca mais conseguir retirar. Qualquer sinal de inflamação, deve procurar o dermatologista.

 

 

 

 

 

 

 

 

 



 

 

 

 

voltar

 

2004 © - Dermatologia - Dra. Denise Steiner - Dermatologista - Todos os direitos reservados
2004 © - Dermatologia - Dra. Denise Steiner - Dermatologista - Todos os direitos reservados