Tratamento de Melasma

Melasma. O que é importante saber?

O melasma é uma mancha acastanhada que aparece principalmente em mulheres adultas de pele miscigenada. É uma doença crônica não contagiosa e também sem gravidade, porém que afeta a auto estima de maneira contindente.

Hoje sabemos que muitas células estão envolvidas com o aparecimento do Melasma. O melanócito que é a célula principal envolvida com o melasma produz a melanina, o queratinócito que é célula da superfície cutânea informa o melanócito sobre os estímulos externos e o fibroblasto e o mastócito que são células da parte mais profunda da pele também comunicam e provocam o melanócito com mais estímulos internos. Portanto muitos fatores desencadeiam e pioram o melasma como: sol, calor, estresse, hormônios, traumas locais e medicações.

A gravidez é um momento onde o melasma pode aparecer ou piorar por causa do hormônio melanócito estimulante que está muito aumentado nesta ocasião. A pílula anticoncepcional e o DIU Mirena também podem contribuir para a piora do Melasma. Produtos ácidos como ácido retinoico podem irritar a pele e piorar o Melasma. A hidroquinona que é um ótimo clareador pode causar alergia quando usada a longo prazo e pode causar efeitos colaterais como ocronose e leucadermia (manchas brancas). Fazer depilação com cera pode irritar a pele e piorar o melasma.

 

Tratamento

O uso constante e frequente do filtro solar é fundamental. Ele precisa ser um filtro físico ou físico/químico com ampla proteção, ou seja, com FPS mais que 50 e PPD maior que 10. FPS é a proteção em relação a radiação UVB e PPD é o nome da proteção em relação a UVA. O filtro pode ter antioxidante e precisa ter alta cobertura e cor. A cor (base) é fundamental para proteger e evitar o Melasma. A cor do filtro protege da radiação visível que está presente nas lâmpadas e computadores e mancha a pele. Também usamos clareadores com ácido kógico, arbutin, vitamina C, ácido glicólico, entre outros. A pele precisa de hidratação constante, pois caso contrário pode descamar, avermelhar e piorar o Melasma.

O laser de NDyag o Qswiched é o laser padrão ouro para o tratamento do Melasma, pois libera energia baixa e tem o pulso muito rápido e dessa forma não provoca queimadura ou irritação. São necessárias varias sessões (10-15) para conseguir a melhorar desejada. O tratamento deve ser feito entre os meses de abril e outubro para evitar o excesso do sol. O microagulhamento e a microinfusão de medicamentos também são interessantes para tratar o Melasma e podem ser feitos em combinação com o laser.

Hoje utilizamos também o ácido tranexâmico para o tratamento do Melasma. Trata-se de uma substância que consegue inibir os inúmeros estímulos que provocam o aumento da produção de melanina. É uma medicação usada para outros fins e que está sendo estudada para ser aprovada como tratamento do Melasma. Esse medicamento precisa ser receitado pelo médico dermatologista, pois há necessidade de exames prévios e avaliações das possíveis contraindicações.

Pesquisar

Entre em contato

Preencha o formulário abaixo e em breve entraremos em contato para oferecer mais informações:


Clínica Denise Steiner. Dermatologia | 2017. Todos os direitos reservados
Desenvolvido por &