Dermatologia Estética: Perguntas frequentes

  1. É perigoso fazer tatuagem?

Atualmente a tatuagem tornou-se muito popular. Para fazê-la é preciso lembrar que o pigmento é colocado com uma agulha e permanece de forma definitiva em partes mais profundas da pele. Não há regulamentação para esse procedimento, portanto pode haver transmissão de doenças como também ocorrer infecção ou alergia. O processo deve ser realizado com extrema higiene.

 

  1. A toxina botulínica faz mal?

A toxina botulínica é extraída de uma bactéria em laboratório e utilizada para o tratamento de diversas doenças musculares e neurológicas como: paralisia cerebral, blefaroespasmo (espasmo do músculo do olho), entre outras. Ela causa a neutralização de um neurotransmissor, provocando relaxamento da musculatura em questão. O efeito permanece durante alguns meses. Observando o resultado do tratamento para blefaroespasmo, notou-se que as rugas de expressão também melhoravam.

A toxina botulínica melhora as rugas da testa, os pés de galinha e previne o aparecimento dos mesmos. A aplicação estética deve ser feita por médico especializado, capaz de precisar as doses e obter efeitos naturais. Existem mitos, como de que a pele fica viciada ou mais enrugada quando passa o efeito da toxina. Contudo, o tratamento com toxina botulínica é seguro e eficaz.

 

  1. Posso espremer os cravos?

Os cravos não devem ser espremidos para não manchar a pele e piorar a sintomatologia da acne.

Os cravos são folículos entupidos pelo excesso de produção de sebo. Esse sebo ou óleo é produzido pela glândula sebácea e estimulado por hormônios masculinos. A secreção sebácea que dilata os poros vem de dentro para fora. E, portanto, não adianta usar sabonete ou espremer os cravos, que eles voltarão a ser formados. A pele oleosa pode ser propensa a acne e seborreia.

A limpeza de pele e a retirada de cravos devem ser feitas com preparo e higiene adequados e podem ajudar no tratamento específico da acne.

Há vários tratamentos para combater o excesso de óleo, como o fármaco isotretinoína ou o tratamento fotodérmico, em que se usa um ácido aplicado a laser para destruir as glândulas sebáceas.

 

  1. Por que tenho acne se não sou mais adolescente?

A mulher está sujeita a variações hormonais cíclicas. No período pré-menstrual há um pico de progesterona que pode, em certos casos, promover o aparecimento da acne. Ovário policístico gera aumento dos hormônios masculinos e também pode ser a causa do surgimento de acne, da queda de cabelo e do engrossamento de pelos. A acne associada a quadros de ovário policístico inicia-se após os 30 anos, é dolorosa e localizada no queixo. Quadros persistentes devem chamar a atenção para uma investigação hormonal mais profunda.

 

  1. Lavar o cabelo apodrece a raiz?

A higiene do cabelo é muito importante para evitar micoses e doenças do couro cabeludo. A água não penetra na pele do couro cabeludo e, portanto, não apodrece a raiz. O cabelo deve ser lavado na medida da necessidade de cada um, e o xampu deve ser próprio para cada tipo de cabelo (oleoso, seco etc.). A alternância de xampus é benéfica para melhores resultados de limpeza. Lavar os cabelos todos os dias não causa queda.

 

  1. Retirar uma pinta pode favorecer o câncer?

Qualquer pessoa adquire pintas durante a vida que não são perigosas nem requerem cuidados. Porém, as pintas pretas devem ser avaliadas conforme os critérios ABCD, que significam: (A) as-simetria – quanto mais assimétrica, mais perigosa; (B) borda – quanto mais irregular a borda, mais perigosa; (C) cor – quanto mais variação de cor, mais perigosa; (D) diâmetro – maior que 0,6cm, mais perigosa. O interessante é observar as pintas com atenção e procurar o especialista caso haja mudanças como inflamação, coceira, sangramento e mudanças das características. O receio é que essas pintas transformem-se em melanoma, que é um câncer de pele muito perigoso. Jamais a retirada de uma pinta irá provocar o câncer de pele. Se ele for descoberto é porque já existia e já estava crescendo antes da retirada da pinta. Retirar um melanoma no começo pode ser a diferença entre o aparecimento ou não de metástase (câncer a distância) e pode significar a diferença entre vida ou morte.

 

  1. Descamação na mão é ácido úrico?

Três problemas dermatológicos podem causar descamação nas mãos e/ou nos pés: alergia (desidrose), psoríase e micose.

O ácido úrico aumentado não é causa de descamação de mãos e pés. O importante é o diagnóstico correto, pois cada qual tem um tratamento específico que leva à resolução do problema.

 

  1. Caspa pega?

A caspa não é contagiosa, ela é a manifestação mínima de dermatite seborreica, que é uma inflamação da pele. A caspa não é causada por microrganismos como fungos ou bactérias. Quando muito intensa pode causar feridas e eczemas. A caspa piora com mudanças bruscas de temperatura, estresse intenso e doenças como diabetes. O tratamento é feito com xampus antiseborréicos e remédios sistêmicos quando o especialista achar necessário.

 

  1. O que é hanseníase?

Hanseníase ou lepra é uma doença contagiosa causada por uma micro bactéria. Ela causa anestesia, manchas brancas, caroços pelo corpo, inflamação, neurites, ferimentos, queda de sobrancelhas e muito mais.

Infelizmente essa doença não está controlada em nosso meio e continua sua disseminação. Não se sabe exatamente o mecanismo de contágio.

A hanseníase ou lepra tem tratamento e cura. Esse tratamento é longo e feito com várias medicações em conjunto, receitadas e supervisionadas pelo especialista em dermatologia. Qualquer mancha na pele e com anestesia na região deve ser considerada suspeita da hanseníase.

 

  1. Posso rejuvenescer com cremes?

Todos têm o sonho de rejuvenescer. Os cremes anti idade têm grande procura e aceitação porque essa esperança nunca termina. A maioria dos cremes para rejuvenescimento não cumpre esta promessa, porém pode melhorar algum aspecto específico como manchas e rugas.

A pele é o maior órgão do corpo humano, e o único que tem dois envelhecimentos: envelhecimento pela idade e envelhecimento pelo sol. O envelhecimento pelo sol causa aspereza, manchas, rugas, flacidez, entre outros. Essas manifestações podem melhorar com cremes especiais.

O precursor dos cremes antienvelhecimento foi o medicamento ácido retinóico, que continua sendo dos melhores para este fim. Há vários grupos de produtos antiidade: ácidos (retinóico, glicólico), antioxidantes (vitamina C, vitamina E, ácido lipóico), antiflacidez (dimetilaminoetanol – DMAE –, tensine, argireline), neurocosméticos (polipeptídeos).

O ideal é fazer uma consulta ao dermatologista, que poderá avaliar o caso e prescrever a melhor combinação de cremes e procedimentos para o tratamento do rejuvenescimento.

 

  1. Celulite tem cura?

Celulite não tem cura, porém tem controle. A celulite ou lipodistrofia ginóide é uma manifestação crônica sem causa conhecida que modifica a pele, produzindo aspecto irregular e indesejável.

O aparecimento da celulite tem a ver com genética, tipo de corpo, ação hormonal, distúrbios vasculares, sedentarismo, entre outros. Uma vez iniciada, a celulite progride sempre e, quanto mais avançada, mais difícil seu tratamento.

O tratamento inclui cuidados gerais: alimentação equilibrada, exercícios adequados, constantes correções de distúrbios hormonais, controle do peso, entre outros. Localmente podem-se utilizar cremes, drenagem linfática, aplicação de substâncias ativas, ultra-som, subcisão. O tratamento deve ser prescrito pelo médico, pois se trata de alteração complexa e crônica.

 

  1. Vitiligo pega?

O vitiligo é uma alteração de pele não contagiosa, caracterizada por manchas brancas leitosas de vários tamanhos e formas, geralmente simétricas, que podem comprometer toda a pele.

Suas causas ainda não estão esclarecidas, mas algumas estão certamente implicadas:

  • Tendência genética;
  • Autoimunidade (auto-anticorpos agressores);
  • Piora com traumas mecânicos;
  • Relação com choques emocionais.

O tratamento deve ser feito o mais precoce possível. Existem vários recursos que podem ser utilizados: vitaminas, psoralênicos, luz ultravioleta, imunomoduladores (tacrolimus), entre outros. A terapia deve ser conduzida pelo dermatologista, que saberá, conforme o caso, fazer a melhor combinação de substâncias ativas. É importante lembrar que as manchas podem desaparecer por completo.

 

  1. Psoríase é hereditária?

A psoríase não é hereditária, porém certas famílias têm mais chance de manifestá-la. A psoríase é uma doença de pele inflamatória que provoca placas avermelhadas e descamativas em todo o corpo, principalmente nos cotovelos e joelhos. Pode comprometer o couro cabeludo, de forma semelhante a uma caspa muito intensa, pode também acometer unhas, mãos, pés e toda a pele do indivíduo.

A causa exata do seu aparecimento não está estabelecida, mas trata-se de doença com comprometimento do sistema imune e com características de inflamação. O tratamento é importante para conter a doença e melhorar a autoestima. São usados cremes de corticosteróide, cremes com vitamina D e imunomoduladores como tacrolimus e pimecrolimus. Existem várias outras modalidades de tratamento, como luz ultravioleta e novos medicamentos como efaluzimab e etanercept. A melhor terapia ou combinação de recursos será indicada por seu médico.

 

  1. Por que fiquei alérgico?

As pessoas não nascem alérgicas, mas podem desenvolver alergia ao longo da vida. A alergia é uma reação especial do organismo que pode provocar lesões dos mais variados tipos como: urticária, exantema (manchas vermelhas na pele), bolhas etc. Uma vez alérgico, sempre alérgico. E a solução é afastar a causa da alergia. A alergia é individual e pode ocorrer devido a corantes, conservantes, perfumes, remédios, alimentos, entre outras causas. Ela precisa ser tratada pelo especialista, pois há medicações e dessensibilizações que podem melhorar essa tendência.

 

  1. O cabelo que cai não volta mais?

O cabelo é uma estrutura viva que passa por ciclos, cai e volta a nascer. Em geral, perdemos cerca de 50 a 100 fios por dia.

O cabelo pode cair mais do que o normal por inúmeros motivos, tais como: anemia, hipotireoidismo (tireoide funcionando pouco), hipertireoidismo (tireoide funcionando muito), estresse, regime, remédios, entre outros. Pode também cair e afinar quando a pessoa tem calvície.

Nesse caso, devido a problemas genéticos, o cabelo enfraquece e atrofia. Tanto o homem quanto a mulher podem ter calvície, sendo que ele apresenta entradas e a mulher, rarefação difusa.

A calvície tem tratamento específico tanto para homens quanto para mulheres. Quanto mais precoce o tratamento, melhor o resultado. Lavar muito ou realizar procedimentos químicos não provocam queda de cabelo tipo calvície. Dietas inadequadas prejudicam o fio e substâncias químicas podem o ressecar.

 

  1. Estrias podem sumir?

As estrias são cicatrizes definitivas. Pode-se melhorar o aspecto das mesmas, porém não se consegue fazê-las desaparecer.

O aparecimento das estrias está relacionado a predisposição genética, ações hormonais e aumento de peso.

Os adolescentes têm tendência a ter estrias, devido às mudanças hormonais que modificam o corpo. As grávidas também estão sujeitas ao surgimento desses sinais, mesmo quando não aumentam demasiadamente o peso.

 

  1. Câncer de pele tem cura?

Existem vários tipos de câncer de pele, os mais característicos são: carcinoma basocelular, carcinoma espinocelular e melanoma. Todos eles têm cura quando retirados a tempo. O carcinoma basocelular e o espinocelular aparecem mais nas áreas expostas ao sol e caracterizam-se por tumores ou feridas que persistem sem cicatrizar. Eles ocorrem mais em pessoas claras e brancas que têm olhos e cabelos claros e que se expuseram muito ao sol. O melanoma é o mais perigoso dos cânceres de pele, produzindo metástases e agredindo a pessoa até morrer. O melanoma pode aparecer de pintas preexistentes. Modificações de tamanho, cor e outras características devem ser sinais de alerta.

 

  1. Micose é contagiosa?

A micose é contagiosa e, portanto, o tratamento precoce é muito importante.

Micose é uma doença de pele causada por microrganismos chamados fungos.

Caracteriza-se por manchas vermelhas, descamativas, arredondadas, que podem aparecer em todo o corpo. Os locais de acometimento mais comuns são: entre os dedos, frieira na virilha, couro cabeludo e unhas. Pessoas com diabetes podem ter micose com mais facilidade devido à diminuição de resistência da pele.

Para prevenir a micose é importante secar bem entre os dedos e a virilha, deve-se evitar ficar com roupas molhadas ou usar roupas e toalhas de outras pessoas, e recomenda-se calçar sandálias em locais úmidos (piscina). A micose pode ser tratada com medicamentos chamados antifúngicos locais e sistêmicos. O tratamento das unhas é mais difícil, demorando alguns meses.

 

  1. Verruga alastra-se para o corpo todo?

A verruga é causada por vírus que conseguem sobreviver nas células humanas. É uma doença de pele muito contagiosa. As verrugas podem ser planas, elevadas, ou formando placas. Elas são da cor da pele, endurecidas, com pontos avermelhados na superfície.

Aparecem com frequência em crianças e adolescentes, principalmente nos joelhos, cotovelos e ao redor das unhas. Pessoas com imunossupressão (baixa de resistência) têm maior chance de apresentar verrugas. Crianças com dermatite atópica (mais alérgicas e sensíveis) também podem ter verrugas com mais facilidade. Não existe um método ideal para tratar as verrugas, podendo ser por cirurgia, nitrogênio líquido, imunomoduladores e gelo seco. Muitas vezes também é necessário melhorar a imunidade.

 

  1. Chocolate provoca acne?

Não há evidências científicas de que o chocolate cause acne. O sebo relacionado com a acne é produzido pela glândula sebácea, que na pele não tem correlação direta com a gordura dos alimentos. Alguns trabalhos foram realizados e não conseguiram provar que alimentos engordurados provoquem espinhas.

Trabalhos mais recentes apontam que dietas com excesso de carboidratos podem causar acne. O ideal, além do tratamento específico, é ter uma alimentação equilibrada.

Pesquisar

Entre em contato

Preencha o formulário abaixo e em breve entraremos em contato para oferecer mais informações:


Clínica Denise Steiner. Dermatologia | 2017. Todos os direitos reservados
Desenvolvido por &