Alergia e Eczema

O que é?

Alergia

Alergia é uma manifestação do organismo provocando inflamação e coceira relacionado ao uso local ou sistêmico de qualquer substância. A alergia pode ser manifestar na pele e no sistema respiratório causando conjuntivite, sinusite, rinite e até asma. Quando a alergia se manifesta na pele pode apresentar diversas formas como: urticaria, eczema, eritema polimorfo entre outros.

A alergia de contato que significa ter avermelhamento, coceira, descamação no local do contato da substancia, pode ser por irritação primaria ou por sensibilização. Dermatite de contato por irritante primário significa que a substância tem o potencial irritativo e pode danificar a barreira cutânea. Isso acontece com produtos químicos como: álcool, detergente, que mudam de pH e agridem a pele. Neste caso, não há sensibilização do organismo e a pessoa não se torna alérgica.

Na alergia de contato por sensibilização a pele entra em contato com alguma substância como por exemplo o perfume de um creme para envelhecimento que provoca reação no sistema imunológico. Nesse caso, são acionadas células especiais que identificam uma rejeição àquela substância e recrutam células inflamatórias que provocam eritema, inchaço, coceira e aumento da temperatura no local. Não nascemos com alergia, porém uma vez alérgico sempre alérgico. Isso acontece, porque as células do sistema imunológico denominadas de linfócitos T guardam para sempre na memória a alergia desenvolvida. Quando ficamos sensibilizados ou alérgicos a uma determinada substância, toda nossa pele tem essa informação e, portanto, podemos ter reações a distância da área do contato.

 

Eczema

A alergia de contato que se manifesta na pele como eczema tem as seguintes características: coceira, avermelhamento, inchaço, descamação, vesículas, erosão e liquenificação.

O eczema pode ser: agudo, subagudo e crônico.

Eczema agudo: a pele está vermelha com muita coceira e com vesículas que rompem e deixam a área exulcerada em carne viva, úmida e com crostas e descamação.

Eczema subagudo: as vesículas vão desaparecendo, deixando somente avermelhamento, coceira e descamação.

Eczema crônica: a pela coça muito, fica grossa, espessa, ainda com algum avermelhamento e escurecimento. A marca característica do eczema crônico é a liquenificação que significa a pele espessada e repleta de linhas na superfície.

Qualquer substância ou produto que encoste na pele, pode causar alergia e vir a causar de lesões de eczema. No entanto, existem substâncias mais propensas a provocar alergia como: esmaltes, metais, corantes, conservantes, perfumes, couro, borracha, tinturas, cosméticos, pomadas antibióticas e pomadas para queimaduras.

Como diagnosticar?

A alergia de contato ou eczema de contato pode ser diagnosticado pela aparência clínica, histórico e teste de contato.

O teste de contato
Trata-se de uma bateria de substancias padronizadas que colocamos na pele com um adesivo especial. Essas substancias permanecem na pela por cerca de 48 – 72 horas sendo feita então a leitura.
Negativo: sem reação.
Positivo: + quando houver algum eritema
Positivo: ++ quando houver avermelhamento mais forte e coceira
Positivo: +++ quando houver avermelhamento e vesículas com muita coceira.
O teste de somente pode ser feito depois da melhora das lesões e quando a pessoa não estiver mais medicada. O teste de contato principalmente quando segue a bateria padrão é bastante exato e fidedigno.

 

Como tratar a alergia e o eczema?

O tratamento passa por eliminar e retirar o uso do produto ou a substância que causa a alergia. Se for diagnosticada a alergia à borracha, a pele daquele individuo não pode mais entrar em contato com a borracha, pois está alérgico para sempre.
A lesão inflamada é tratada com cremes e pomadas de corticoides que são substâncias antinflamatorios e combatem o avermelhamento, a coceira e a inflamação. A pele afetada também precisa ser hidratada com cremes leves e calmantes. Muitas vezes devido a intensidade do quadro utilizam-se corticoides por via oral ou injetáveis. Também são usados antialérgicos não hormonais como os anti-histamínicos. O tratamento com o medicamento é feito por pouco tempo até a melhora do quadro. O local da alergia fica vermelho e depois escurecido e a pele vai vagarosamente voltando ao normal. Podem existir reações cruzadas e o indivíduo que tem alergia ao níquel pode ter eczema por ingerir alimentos que também tenham níquel.
Após o tratamento e melhora do quadro é importante conscientizar o indivíduo da sua alergia para evitar o contato com a substância provocativa.
O tratamento correto da alergia depende de paciência, interação com o médico, eliminação da causa e cuidados gerais com a pele.

Pesquisar

Entre em contato

Preencha o formulário abaixo e em breve entraremos em contato para oferecer mais informações:


Clínica Denise Steiner. Dermatologia | 2017. Todos os direitos reservados
Desenvolvido por &