Alopecia Areata

O que é

Caracteriza-se por perda brusca e completa de pelos em uma ou mais áreas do couro cabeludo, podendo afetar também outras regiões (barba, supercílio, púbis etc), sem sinais inflamatórios e de atrofia de pele, originando placas sem cabelo, de pele lisa, geralmente circulares, com 1 a 5 cm de diâmetro.

Alterações ungueais estão presentes em 10- 66% dos casos, sendo que a alteração mais comum são as depressões cupuliformes (pitting).

Como Tratar

A conduta terapêutica deve ser individualizada, considerando-se a faixa etária e a extensão da doença. As diferentes modalidades de tratamento são importantes no controle da doença, porém não são capazes de curá-la. O tratamento pode ser tópico, intralesional ou sistêmico.

Terapêutica tópica

  • Irritantes primários (solução de fenol a 88% a 98%, antralina 0,25% a 1%, neve carbônica, nitrogênio líquido).
  • Corticosteroides tópicos.
  • Minoxidil 2% a 5%.
  • Inumomoduladores – Pimecrolimus e Tacrolimus.
  • Imunoestimuladores – SADBE (éster dibutílico do ácido esquárico), difenciprona, DNCB (dinitroclorobenzeno).
  • Bexatroteno em gel a 1%.
  • Capsaicina.
  • •Inibidores tópicos da calcineurina.

Terapêutica intralesional

Corticoides: acetonido de triancinolona de 2,5 a 10 mg/ml, em solução aquosa, em múltiplas injeções puntiformes.

Terapêutica sistêmica

  • Fototerapia com PUVA.
  • Corticoides sistêmicos.
  • Ciclosporina – 6 mg/kg/dia.
  • Sulfassalazina – 500 mg 2 a 3 vezes por dia até chegar a 3 g por dia.
  • Metotrexato em doses de 20 mg a 25 mg semanais, isoladamente ou em associação com corticoíde (prednisona) 20 mg/dia.

Leia Mais

Dermatologia Capilar
Qual a importância do cabelo?
Tratamento a laser para cabelos
Queda de cabelo em criança
Queda de cabelo – o que é normal?

Pesquisar

Entre em contato

Preencha o formulário abaixo e em breve entraremos em contato para oferecer mais informações:


Clínica Denise Steiner. Dermatologia | 2017. Todos os direitos reservados
Desenvolvido por &