CALVÍCIE EM MULHERES

Publicado por link9 em

Assim como os homens, as mulheres também podem se tornar calvas. Cerca de 50% das mulheres terão algum grau de calvície ou alopecia androgenética. A calvície feminina é causada principalmente por tendência genética não ocorrendo alterações hormonais. Isso significa que a calvície feminina não é uma doença hormonal, mas sim de expressão genética, que pode começar já na puberdade ou na menopausa.

A calvície feminina causa afinamento progressivo na parte superior do couro cabeludo. Ela também é diferente da calvície masculina, pois as mulheres não apresentam as entradas e careca no vértex, que é tão comum nos homens. Na mulher, a linha frontal é preservada e à risca central vai abrindo, deixando o couro do cabelo cada vez mais visível. O fio vai afinando progressivamente até desaparecer, deixando o folículo vazio

Embora a calvície ou alopecia androgenética não seja uma doença hormonal, alguns fatores como regimes violentos, doenças infecciosas, doenças da tireoide, anemias, diminuição de ferro e até dermatites e caspa, podem piorar e agravar a calvície feminina.

O tratamento da calvície feminina deve ser precoce e completo para preservar os fios.

Vitaminas e xampús, adequados, podem e devem ser utilizados.

O tratamento específico, depende do diagnóstico correto e consiste em:

Minoxidil 5% de 1 a 2 vezes ao dia.

O minoxidil interfere no crescimento e engrossamento do fio e deve ser usado de 1 a 2 vezes ao dia. Sendo 1 vez quando usamos a espuma e 2 vezes, quando usamos a loção. O tempo de tratamento precisa ser, de pelo menos 6 meses, para resultados mais eficazes.

Finasterida por via sistêmica.

O tratamento com a finasterida é off label para mulheres e há controvérsias sobre a indicação da mesma, porém, muitos trabalhos demonstraram a eficácia dessa medicação. A dose de utilização fica entre 2,5 a 4,0mg por dia, durante um período de pelo menos 1 ano.

Espironolactona – 50 a 100mg dia

Assim como a finasterida, essa droga, embora off label, é utilizada com frequência no tratamento da calvície feminina.

Procedimentos para o tratamento da calvície feminina:

Medicação infundida com agulhas, onde temos 3 ações principais:

1 -A picada no couro cabeludo causa melhora na vascularização.

2 -O medicamento é levado através da agulha mais próximo do folículo pilo-sebáceo, sem efeitos colaterais da medicação sistêmica.

3- Após a picada da agulha que leva a medicação para o folículo capilar, também temos gotas de sangue, que trazem consigo as plaquetas, repletas de fatores de crescimento que estimulam o crescimento capilar.

Luzes, LED e Laser de baixa frequência:

Tratamento utilizando esses recursos também são utilizados para o estimular o crescimento e engrossamento do fio. A luz consegue melhorar o rendimento energético das células.

Resumo:

Diagnóstico correto

Avaliação da saúde geral e tratamento das comorbidades, como por exemplo, anemia e doença da tireoide

Vitaminas e correções nutricionais

Analise do couro cabeludo e tratamento das dermatites inflamatórias e caspa.

Terapêutica sistêmica específica:

Finasterida

Dutasterida

Espironolactona

Saw palmeto

Pílulas anticoncepcionais – anti-androgenicas

Terapêutica tópica:

Minoxidil 5% – duas vezes ao dia

5-alfa estradiol – uma vez ao dia

Fatores de crescimento – uma vez ao dia

Melatonina tópica – uma vez ao dia

Xampús anti-seborreicos – se necessário.

Tratamento no consultório:

Infiltração de medicamentos no folículo

Agulha – aumento da vascularização

Remédios – são específicos para o afinamento do fio

Aumento dos fatores de crescimento que circulam após a picada

Estímulo com laser ou LED

Estímulo com radiofrequência (calor local)

O tratamento deve iniciado o mais breve possível pelo médico dermatologista especialista em tricologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pesquisar

Clínica Denise Steiner. Dermatologia | 2017. Todos os direitos reservados
Desenvolvido por &