PLASMA RICO EM PLAQUETAS: UMA OPÇÃO DE TRATAMENTO PARA ENVELHECIMENTO, CICATRIZAÇÃO E QUEDA DE CABELO

Nos últimos anos houve muita evolução no conhecimento da imunologia, genética e biologia molecular. O maior conhecimento dos mecanismos de comunicação celular, como a liberação de fatores de crescimento e hormônios, além do conhecimento dos passos da cicatrização, comprovam que há caminhos naturais do organismo para reverter o fotoenvelhecimento. Sendo assim, os processos de reparação do nosso corpo também podem ser aqueles que evitam e neutralizam o envelhecimento.

celula-tronco II

Nessa linha de raciocínio tratamentos como o Plasma Rico em Plaquetas, o microagulhamento, o drug delivery e células tronco mesenquimais, caminham nesta direção. O plasma rico em plaquetas, é um tratamento que consiste em retirar o sangue do próprio paciente, separar a fase de plaquetas, que é extremamente rico em fatores de crescimento e pode ser aplicado na pele para o tratamento do envelhecimento, para cicatrização e também para queda de cabelo, chamada de alopecia androgenética. Vários estudos mostraram bons resultados do plasma rico em plaquetas para o tratamento da calvície.

Na Universidade de Mogi das Cruzes, foi realizado um estudo piloto com plasma rico em plaquetas (PRP) para o tratamento da calvície. Foram selecionados pacientes com calvície e definidos critérios de inclusão. Esses critérios incluíam o diagnóstico correto, ausência de doenças sistêmicas, remédios quimioterápicos ou hormonais. Antes do procedimento, os pacientes fizeram exame para estabelecer a quantidade de plaquetas no sangue, que precisaria ser de pelo menos 150.000 plaquetas. No dia do procedimento foi colhido o sangue do paciente e o mesmo centrifugado, separando a parte vermelha da amarela. Há processos específicos, colocando fatores potencializadores no sangue. A fase amarela, mais rica em plaquetas foi aspirada e aplicada em uma parte da área de calvície, que foi dividida em duas partes, a outra parte recebeu soro fisiológico. As áreas de calvície receberam injeções intradérmicas 1 vez ao mês, durante 3 meses. Como resultado, tivemos melhora da calvície mais importante do lado que foi aplicado o PRP, comparado com o lado que recebeu soro fisiológico. A explicação para isso, relaciona-se a quantidade de fatores de crescimento na fração plaquetária, que estimulam as células tronco foliculares, facilitando o engrossamento dos folículos e diminuição da queda. O procedimento é doloroso somente no momento da aplicação e não houve efeitos colaterais significativos após a aplicação. Os resultados foram avaliados após 3 meses do tratamento. O tratamento com PRP é promissor no tratamento da calvície, no entanto há necessidade de estudos sistematizados para estabelecer os parâmetros de quantidade do produto, a frequência, o número de aplicações e duração dos efeitos do tratamento. Esse tratamento também tem sido feito para acelerar a cicatrização de feridas e melhorar o fotoenvelhecimento cutâneo. O custo benefício pode ser bem interessante e natural.

 

Preenchimento com realce em MD Codes

A novidade do curso de MD Codes realizado em Cancun foi principalmente realçar e enfatizar a importância da reestruturação facial e não somente o preenchimento de locais específicos.

No curso de preenchimento da Universidade de Mogi das Cruzes, que ocorreu nos dias 12 e 13 de maio de 2017, foram tratadas gratuitamente 14 mulheres, promovendo esta técnica, que além de levantar, harmoniza os contornos e previne a progressão da flacidez na face.

O procedimento sempre deve ser procedido de um histórico completo, avaliando possíveis riscos em relação ao mesmo. Deve ser evitada a escolha de pacientes com doenças autoimunes, como lúpus e dermatomiosite, assim como, também devem ser evitados pacientes em uso de drogas que possam provocar sangramento como ginkgo-biloba e vitamina E. No dia do procedimento, toda a maquiagem deve ser retirada do rosto que deve ser higienizado de forma rigorosa. O ambiente deve ser cirúrgico, com toda a assepsia compatível com o mesmo e o procedimento deve ser sempre realizado por médico. O conhecimento profundo da anatomia e áreas de risco é fundamental. O rosto deve ser avaliado de forma completa e os pontos de aplicação são então, definidos. Não há idade específica e mesmo pessoas mais jovens podem receber a aplicação de preenchedores para evitar a flacidez e a perda do tônus facial. Vejam algumas indicações em pessoas mais jovens:

Os pontos mais interessantes de levantamento localizam-se na área zigomática e na região temporal. Após a aplicação nesta região, as pacientes muitas vezes não precisam de maior quantidade de preenchedor no chamado bigode chinês. A grande novidade é aplicar na região do contorno facial e também na região do queixo, produtos que estimulam a formação de colágeno. Os produtos utilizados no momento são aprovados pela ANVISA e podem projetar a pele e/ou melhorar a quantidade de colágeno. A região do queixo e também a área da mandíbula são responsáveis, em parte, pela definição do contorno facial. Quando esse contorno é indefinido, perdemos a harmonia da face e, consequentemente, envelhecemos precocemente. Nesta área do contorno facial, pode ser aplicado tanto o ácido hialurônico, como a hidroxiapatita de cálcio. O produto é aplicado em pontos específicos do queixo dependendo da necessidade de cada um.

imagem blogAs 14 pacientes, com necessidades variadas, atendidas no Curso sobre preenchimento na Universidade de Mogi das Cruzes, tiveram através da técnica de MD Codes, o levantamento e harmonização facial. Mantendo os cuidados específicos com cremes adequados, o resultado é bastante satisfatório e duradouro. Esta técnica inovadora traz resultados naturais, com maior durabilidade e previne a progressão do envelhecimento.