TOXINA BOTULÍNICA

A toxina botulínica veio definitivamente para fazer parte do arsenal terapêutico do envelhecimento cutâneo. Hoje, muito mais do que melhorar uma determinada ruga de expressão, ela pode ser usada para levantar o rosto e melhorar o contorno facial, inclusive ocidentalizando o rosto oriental devido ao afinamento e alongamento conseguidos com seu tratamento. A ideia é evitar o congelamento facial, deixá-la com uma aparência mais jovial e descansada, além de prevenir a instalação das rugas.

Muito se fala a respeito da melhor idade para realizar a aplicação da toxina botulínica. Mas não há a resposta certa para esse questionamento, pois tudo irá depender de cada caso individualmente. Enquanto uma pessoa pode ter a expressão carregada com 30 anos, outra com 50 anos apresenta o rosto liso e relaxado.

A aplicação no músculo masseter pode ajudar no contorno facial, principalmente em mulheres que não gostam do rosto quadrado; já nos homens, o masseter hipertrofiado é considerado másculo e bonito. O músculo abaixador do canto da boca, que é um músculo triangular, que começa no canto dos lábios e termina na linha da mandíbula, é importante para definirmos o contorno facial e melhorarmos a flacidez e até o chamado bigode chinês. É um ponto perigoso, pois, por questões anatômicas, pode ser atingindo o músculo abaixador do canto da boca e provocar assimetria no sorriso. Por último, o platisma, que é o músculo do pescoço e tem uma inserção na mandíbula, responsável pela flacidez e falta de contorno logo abaixo da linha do queixo e mandíbula. A aplicação da toxina botulínica neste músculo melhora a flacidez e previne o envelhecimento dessa região.

Em relação aos pacientes candidatos a essas aplicações, é importante conversar muito com o médico dermatologista que é especialista nessas aplicações. Isso porque é importante avaliar se há indicação e se não existem problemas individuais que impeçam de fazê-lo, como doenças neuromusculares, infecções e uso de antibióticos. A duração do tratamento é de aproximadamente 5 meses, porém não existe o efeito “abóbora” da história infantil da Cinderela. Isto quer dizer que haverá um efeito inicial e a pessoa não acordará de um dia para o outro flácida e enrugada. O relaxamento e a ação que a toxina botulínica produz persistem alguns meses a mais, pois a pele descansou e o músculo ainda não está tão potente.

Lembrar sempre que o uso dessa substância é seguro e cientificamente comprovado, no entanto o profissional médico deve ser especializado, conhecer profundamente a anatomia, os pontos perigosos e especialmente saber corrigir e tratar qualquer complicação.

TOXINA BOTULÍNICA – muito mais que tratamento de rugas…

A procura por tratamentos estéticos permitiu o desenvolvimento de diferentes tratamentos para retardar o envelhecimento, e a combinação de várias técnicas é a melhor forma de se conseguir uma pele bonita e jovem. Entretanto, a grande oferta de possibilidades também pode fazer com que haja exageros com resultados muitas vezes desastrosos. A regra para a estética é o bom senso, o que se deseja é um resultado natural e harmônico. A boa notícia é que isso é perfeitamente possível.

Toxina Botulínica

Os primeiros trabalhos científicos publicados para o uso estético da toxina botulínica datam da década de 90. Desde então, sua aplicação para tratamento das rugas de expressão se tornou popular e utilizada em todo o mundo. É importante conhecer o modo de funcionamento, a técnica de aplicação e os cuidados necessários que envolvem esse procedimento médico. A toxina botulínica é produzida pela bactéria Clostridium botulinum e provoca relaxamento muscular através da inibição da liberação de uma substância química chamada acetilcolina, na junção entre o nervo e o músculo (placa neuromuscular). Alguns dias depois da sua aplicação o músculo fica relaxado, diminuindo sua força de contração.

Trata-se de um procedimento que tem por objetivo tratar e, principalmente, prevenir as rugas de expressão como pés de galinha, rugas da testa e do cenho (glabela). A toxina botulínica age na ruga dinâmica, ou seja, naquela ruga que aparece durante a contração dos músculos da mímica facial. Ela apresenta pouco ou nenhum efeito sobre as rugas de repouso, ou seja, aquelas já visíveis mesmo na ausência de contração dos músculos da mímica facial. Isso é um fator de confusão, pois acredita-se que a toxina trata todas as rugas, o que não é verdade. A proposta é prevenir as rugas de repouso ao tratar as rugas dinâmicas e por isso a melhor idade para sua utilização é, em geral, a partir dos 30 anos.

A aplicação é feita através da injeção da toxina diretamente no músculo a ser tratado por médico qualificado. O procedimento é bem tolerado e podem-se usar cremes anestésicos para alívio da dor. O efeito começa a ser percebido cerca de 48 horas após a aplicação e 15 dias depois tem-se o resultado final que dura de 4 a 6 meses, período em que a acetilcolina gradativamente volta a agir na placa neuromuscular. Não há qualquer alteração na sensibilidade da pele, pois a toxina atua apenas no músculo. Apesar de ser uma substância tóxica, a dose utilizada é mais de mil vezes menor que a dose tóxica e não ocorre absorção da mesma para outros órgãos.

Vários locais têm indicação de uso da toxina botulínica, tais como:

Face: ruga de severidade entre as sobrancelhas (cenho, glabela), rugas de espanto na testa, pés de galinha na área dos olhos, levantamento das sobrancelhas, abertura dos olhos (ocidentalização de orientais), levantamento do nariz, melhora das rugas periorais em fumantes, levantamento do canto da boca, correção do sorriso gengival.

Pescoço: redução da flacidez e linhas horizontais.

Colo: diminuição das rugas, região do decote.

A toxina botulínica também é usada para o excesso de suor “hiperidrose”, promovendo redução da sudorese nas axilas, palmas das mãos, plantas dos pés e outras áreas onde haja o excesso de suor. A toxina é um neuromodulador que também age em receptores específicos que melhoram e diminuem estímulos inflamatórios. Isto significa que ela pode melhorar a acne e a rosácea.

Tratamento do contorno facial – A toxina botulínica pode ser utilizada para melhorar o contorno facial e também para aprimorar o formato da face. O principal músculo para interferir no contorno facial é o masseter, que também é o músculo relacionado a sintomas como o bruxismo. O conhecimento da anatomia facial e localização dos vasos e nervos é imprescindível para que não ocorram efeitos colaterais na aplicação da toxina botulínica no músculo masseter.

A toxina também pode ser aplicada na glândula parótida, ajudando ainda mais nesse afinamento facial. Novas técnicas, onde a substância é mais diluída e aplicada mais superficialmente, em maior número de pontos, também auxiliam no levantamento da face.

Para melhorar o contorno facial como um todo, também podem ser tratados os seguintes músculos: musculo abaixador do canto da boca e musculo platisma, que se localiza no pescoço. O relaxamento do músculo abaixador do canto da boca, levanta essa região, melhorando o aspecto do bigode chinês. O tratamento do platisma, que é o musculo do pescoço, inserido na mandíbula, provoca a definição do contorno facial.  O resultado final dessas aplicações especificas, promoverá um formato de rosto mais alongado e com contornos mais precisos.

É fundamental discutir com o médico a indicação do procedimento, qual é o resultado esperado, qual é a duração dos efeitos, quais as contra indicações e efeitos adversos e quais os custos.

É importante estar consciente que o preenchimento e a toxina botulínica fazem parte de um rol de tratamentos para melhorar o envelhecimento cutâneo e que a combinação dessas técnicas promove um resultado final satisfatório e natural.

Tratamento do contorno facial

A toxina botulínica vem sendo usada há muitos anos como o melhor tratamento para as rugas de expressão. No entanto, pontos especiais podem ser feitos para conseguir efeito de levantamento, de melhoria do contorno facial e também de afinamento facial (aprimoramento do contorno).

O principal músculo para interferirmos nesse contorno facial é o masseter, que também é o músculo relacionado ao bruxismo. A aplicação nesse músculo masseter deve ser criteriosa, pois anatomicamente ele se sobrepõe a vasos e nervos. A anatomia da área deve ser respeitada e existem pontos ideais de aplicação.

Além do músculo masseter também podem ser abordados os músculos abaixador do canto da boca e o músculo platisma.

blog toxina botulínica 10 09Nesse caso, relaxando o músculo abaixador do canto da boca, conseguiremos melhorar o aspecto do chamado bigode chinês. Além disso, a toxina aplicada no músculo platisma, que insere-se na mandíbula, aprimora a definição do contorno do rosto. Trata-se de um recurso inteligente e natural para suavizar e melhorar o formato da face.

Somando as ações da toxina botulínica no músculo masseter, mais a ação de levantamento do canto da boca e do contorno definido na linha da mandíbula, teremos um rosto mais alongado e com contornos precisos.

Toxina Botulínica: amplas funções – Uso de Minociclina no tratamento de vitiligo

Finalizando minhas anotações sobre os temas que mais me chamaram a atenção durante o 23º Congresso Mundial de Dermatologia do Canadá, discorro abaixo uma síntese sobre recentes pesquisas realizadas com a toxina botulínica, substância de ampla ação na medicina, além de novidades sobre o uso da minociclina no tratamento de vitiligo.

TOXINA BOTULÍNICA – AMPLAS FUNÇÕES

A toxina botulínica é produzida pela bactéria chamada Clostridium Botulinum, sendo bastante conhecida na estética, por suavizar rugas e linhas de expressão na região da face, e no tratamento da hiperidrose (excesso de suor) palmar e axilar. Porém suas indicações terapêuticas são amplas, podendo variar de país para país, conforme determinam os órgãos de vigilância sanitária de cada local. Estudos recentes têm mostrado os benefícios desta substância no tratamento da depressão, conforme apresentado no último Congresso Mundial de Dermatologia.

TOXINA BOTULÍNICA PARA DEPRESSÃO

Muitos e muitos trabalhos mostram efeito da toxina botulínica na depressão. Os estudos mais recentes enfatizam que a pessoa melhora do humor e depressão. Estes resultados são alentadores. Não foi definido o mecanismo de ação, mas o mesmo pode estar relacionado a melhor aparência gerada por essa substância, e também pela liberação de fatores neuroendócrinos na placa neuromuscular.

APLICAÇÃO DE TOXINA BOTULÍNICA NO MÚSCULO MASSETER E NA GLÂNDULA PARÓTIDA PARA AFINAMENTO DO ROSTO

Kyle K. Seo, professor da Coreia do Sul, apresentou no Congresso Mundial de Dermatologia estudos interessantes usando 50U de toxina botulínica de cada lado da face, no masseter e na glândula parótida, para promover o afinamento e alongamento do rosto. Ele enfatiza que, para a cultura oriental, o rosto ovalado e fino é um padrão de beleza. Ele também mostrou que faz preenchimento na linha central da face, tanto na região da fronte, como queixo e nariz. São aplicações com pouca quantidade de preenchedor, mas que apresentam resultados sutis e naturais.

MINOCICLINA PARA DIMINUIR O AUMENTO DAS MANCHAS DE VITILIGO

Uma boa novidade para o tratamento do vitiligo é o uso da minociclina, que pode interromper a progressão da doença. O estresse oxidativo mediado pelos radicais livres parece ter grande importância na destruição dos melanócitos. A minociclina possui ação anti-inflamatória, imunomoduladora e varredora de radicais livres, além de ser bem conhecida por seus efeitos antimicrobianos. Desta forma, a minociclina oferece uma abordagem única e potencialmente poderosa para o combate da atividade de uma doença tão perturbadora como o vitiligo. Um estudo comparou a ação da minociclina com drogas já utilizadas:

Minociclina X minipulso oral de dexametasona: minociclina 100mg/dia X dexametasona 2,5mg em dias consecutivos semanalmente por 6 meses – ambos se mostraram efetivos na supressão da atividade do vitiligo e estabilização da progressão da doença. Lembrando que a dexametasona , como corticoide, tem muitos efeitos colaterais e portanto a minociclina é uma opção alentadora.