MELASMA

Melasma não é simplesmente uma mancha, mas sim uma manifestação especial em indivíduos predispostos, decorrente de vários estímulos e reações químicas específicas.

Hoje já se sabe que além da célula chamada melanócito, responsável pela produção de melanina, o queratinócito e o fibroblasto, células importantes na pele, também comandam a orquestra que determina o aparecimento do melasma. Há vários fatores que interferem no melasma como: sol, luz visível, calor, hormônios, estresse, doenças, medicamentos, entre outros. Todas essas causas acionam receptores específicos na pele, que funcionam como uma chave na fechadura, abrindo uma porta para várias reações químicas, que culmina, com a excessiva produção de melanina. Além disso, hoje já se conhecem diversos genes que estão desregulados relacionados diretamente a produção dessas manchas. Sendo assim, há maior dificuldade em tratar as pessoas cuja família é comprometida pelo melasma.

Pontos importantes para um tratamento mais abrangente e eficaz:

Conversar muito com seu médico para passar todas informações relacionadas e tirar suas dúvidas. O médico dermatologista é o especialista apto para realizar o tratamento dessa mancha, pois há diagnósticos diferenciais importantes, inclusive alergia e ocronose.

Conversar sobre o uso de anticoncepcionais ou hormônios. Caso você tenha começado a tomar pílula e o melasma aparecer, é importante suspender a mesma. Caso você já tome há muito tempo, sem relação com o melasma, então não vale a pena essa suspensão. Outros remédios hormonais ou não, também podem influenciar na mancha. Discuta a possibilidade de suspendê-los.

Usar filtro solar de amplo espectro com substâncias orgânicas e não orgânicas, ou seja, um filtro físico e um filtro químico. Além disso, é importante que o filtro tenha cor, pois a cor protege contra a radiação da luz visível, que é a de lâmpadas e computadores. Fique longe de muito calor e repita o filtro quatro vezes ao dia.

O tratamento com cremes clareadores é importante, porém não deve irritar a sua pele. Converse com seu médico, caso esteja ficando vermelha e ardida.

O uso do ácido tranexâmico em creme, injetável ou uso oral, pode ser uma opção, já que trabalhos mais atuais têm comprovado sua atuação, bloqueando vias que são estimuladoras da melanogenese. Converse com seu médico dermatologista, pois essa indicação embora eficaz, pode ter contraindicação para você.

Controlar o estresse e ter alimentação saudável e equilibrada, com antioxidantes e vitaminas, além de manter atividade física moderada vão ajudar no tratamento.

Existem recursos como peelings e lasers que podem ser usados com sucesso. O laser não poder ser qualquer um, pois energias muitos altas irão provocar rebote. O mais indicado hoje é o Q-Switched-Nd Yag com nanosegundos.

Hoje também se fala sobre o microagulhamento, que pode ser feito com agulhas de 1,5mm e orvalho sangrante bem incipiente.

Confiança e empatia com seu médico dermatologista, são fundamentais para o sucesso do tratamento.

16 comentários em “MELASMA”

  1. Obrigada Dra Denise pelas informações, sou de Alagoas já fui no seu consultório, mas pela distância não pude continuar o tratamento. Mas não deixei o tratamento,a minha Dermatologista aqui é uma pessoa maravilhosa Dra Fairus, fiz laser com ela resultado muito bom.

  2. Dra Denise

    Boa tarde
    Tenho melasma a muito tempo
    Já fiz vários usos de ácido E outros
    Clareador mais não resolver muito
    Eu tenho muita vergonha do meu rosto
    Eu nem mim olho no espelho pq me sinto feia
    Me ajude por favor

    1. Boa tarde
      O melasma não tem cura, mas pode regredir e ficar sob controle. Para tanto, é muito importante conhecer alguns fatores que estão envolvidos com o risco de aparecimento do melasma. O sol é o fator mais importante relacionado ao desencadeamento do melasma: a radiação crônica prolongada facilita a manutenção dessa mancha.
      É importante lembrar que cada situação é individual. Sendo assim, é fundamental a consulta médica para avaliação e recomendação do tratamento apropriado a cada caso. Ratificamos que a prática de diagnóstico ou consulta por e-mail é proibida pelo CFM (Conselho Federal de Medicina) e portanto o médico pode ser penalizado se assim proceder. Obrigada pela compreensão.

  3. DENISE…LI UM ARTIGO SEU SOBRE ESTRESSE OXIDANTE…QUE RESULTA APARECIMENTO CABELOS BRANCOS …SENDO QUE NESSE ARTIGO VOCE FALA SOBRE UM TRATAMENTO QUE AGE DE DENTRO PRA FORA….REATIVANDO A MELANINA..E RESTAURANDO A COR DOS CABELOS NATURALMENTE.
    VOCE TERIA UM CONTATO PARA CONVERSARMOS A RESPEITO.

    1. A ação oxidativa é considerada no momento a teoria mais aceita que justifica o cabelo branco. Não há um tratamento específico para cabelo branco. Porém, nada está consolidado e continuamos pesquisando e fazendo estudos.
      Obrigada.

  4. Boa noite, tenho melasma no rosto e li um depoimento seu que fala sobre um novo tratamento com o metimazol …. fiquei muito interessada, só que tenho hipotireoidismo, fiquei com uma dúvida, posso fazer esse tratamento mesmo tendo a hipo? E tbm estou amamentando,to com a auto estima lá em baixo por causa do meu rosto manchado… me ajude… obrigada!

    1. No período da amamentação usar somente filtro com cor e fator alto de proteção várias vezes ao dia. Para avaliação e indicação de qualquer tratamento é necessária uma consulta para diagnóstico correto. Isso ocorre por dois motivos: o primeiro porque, eticamente o Conselho Federal de Medicina não permite consultas por e-mail. Em segundo lugar, porque é necessário realizar uma avaliação pessoal.
      Obrigada pela compreensão.

  5. Fiz um tratamento para melasma que não trouxe resultado satisfatório. À base de creme, sabonete e um bloqueador solar com base. Não sei o que fazer mais. Já mudei de creme e perdi a confiança no tratamento com minha dermatologista.
    Gostaria de saber que produto, de fácil acesso no mercado, eu poderia usar.

    1. O melasma não tem cura, mas pode regredir e ficar sob controle. Para tanto, é muito importante conhecer alguns fatores que estão envolvidos com o risco de aparecimento do melasma. O sol é o fator mais importante relacionado ao desencadeamento do melasma. A radiação crônica prolongada facilita a manutenção dessa mancha. É importante lembrar que cada situação é individual. Sendo assim, é fundamental a consulta médica para avaliação e recomendação do tratamento apropriado a cada caso. Ratificamos que a prática de diagnóstico ou consulta por e-mail é proibida pelo CFM (Conselho Federal de Medicina) e portanto o médico pode ser penalizado se assim proceder. Obrigada pela compreensão.

  6. Dra. Denise, mesmo usando filtro solar rotineiramente, é mais recomendável tratar o melasma no outono/inverno, quando há menos incidência dos raios solares?

    1. Isso mesmo. No verão o ideal é usar filtro solar de modo abundante, fazer um tratamento no máximo tópico, e depois no inverno, tratar de forma mais profunda: hoje existem mais recursos, mais opções, e dá para melhorar bastante. Mas é importante repetir que o melasma é um problema crônico, por isso sempre deve ser mantida a proteção solar para que a doença fique sob controle.

  7. Dra Denise,

    Meu dermato recomendou transamine 250 mg 2x /dia para melasma. 0 ginecologista pediu para associas 1 aas prevent1 . No final , meu cardiologista cortou tudo por achar incoerente . Alguma restrição para quem tem pressão alta controlada com cozzar ?

    1. É importante dizer, antes de tudo, que as dúvidas sobre medicamentos receitados sempre devem ser esclarecidas com o médico que os receitou. Porque existe uma circunstância de indicação, de tipo de paciente, histórico, então isso é muito particular entre o médico e o paciente. O melhor a fazer é sempre perguntar diretamente para o seu médico.

      De maneira geral, o uso do ácido tranexâmico via oral ainda é muito recente, apesar de já existirem alguns trabalhos. Não é um uso oficial, é um uso off label, ou seja, não está totalmente considerado, não existe tanta literatura e ainda não é oficial. É claro que os médicos usam bastante remédios off label, mas ele não é ainda super oficial.

      Receitar o AAS não parece ter muito sentido, porque em geral ele não é recomendado para pessoas que possam ter algum risco de trombose. Então, isso já deveria estar previsto. Mas essa é uma questão para discutir com o seu médico, pois na hora em que ele receitou, deveria haver uma circunstância específica para isso.

    1. Boa tarde Tania,
      O exercício físico especificamente não piora o melasma, mas o calor pode aumentar a vasodilatação e provocar uma ligeira piora do melasma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *