BELEZA

A beleza tem vários conceitos e várias formas. Mais do que um padrão específico, a beleza está relacionada à cultura e à religião dos diversos povos. Por isso não valem “receitas de bolo”, onde todos ficam igualmente despersonalizados.

À propósito desse tema, houve uma conferência muito interessante proferida pelo professor Kyle K. Seo da Coreia do Sul no Congresso Mundial de Dermatologia. Ele apresentou o tratamento para afinamento e contorno de rosto das mulheres asiáticas. Ele aplica toxina botulínica no músculo masseter e na glândula parótida, utilizando cerca de 50 u de cada lado da face. congresso IIAlém disso, ele faz preenchimento na linha média das pacientes asiáticas, realçando e aumentando o volume da parte central do rosto em detrimento das partes laterais. Seu trabalho é bastante impactante e os resultados finais são esteticamente perfeitos.  congresso IIsso nos faz refletir que o mais importante é a harmonia do rosto ajustada com as expectativas individuais e culturais.

O que são PROBIÓTICOS?

O termo probiótico vem do grego e significa “pró-vida”. Na medicina, trata-se de microorganismos vivos.

Hoje em dia, uma área muito interessante na dermatologia é o estudo da microbiota da pele. Microbiota significa o conjunto de agentes vivos (bactérias e fungos) que habitam e interagem com a nossa pele, ajudando ou prejudicando, conforme sua composição e equilíbrio.

A microbiota de cada pessoa é muito específica e individual, possuindo, assim como nós, um genoma próprio que interage com o organismo, haja vista que temos microbiota na pele, intestino e mucosa.

Várias situações como infecções, remédios, principalmente antibióticos, poluição, estresse, limpeza excessiva da pele, produtos irritantes, entre outros, podem modificar e desequilibrar a microbiota da pele e de outros locais do corpo.

A pele, maior órgão do nosso corpo, tem um papel muito importante em interagir com o meio ambiente, nos protegendo das agressões externas, inclusive da entrada de microrganismos agressivos ou de substâncias tóxicas. Para cumprir esse papel de proteção, ela necessita manter sua microbiota equilibrada e funcionante, além de manter o pH e também a hidratação.

Vários nutricosméticos têm em sua composição microorganismos vivos (probióticos) que ajudam na recomposição e equilíbrio da microbiota natural da pele.

Em várias doenças dermatológicas, como acne, eczema atópico, psoríase e também na prevenção do envelhecimento, já existem produtos que auxiliam sua recuperação, através desses microorganismos vivos.

Esse é um novo campo que trará muitas contribuições terapêuticas para a melhora e controle de várias doenças de pele.

Denise Steiner

VITILIGO

No próximo dia 10 de junho, darei uma aula sobre vitiligo no 23º Congresso Mundial de Dermatologia, a ser realizado em Vancouver, Canadá – de 8 a 13 de junho.

Nesta oportunidade, falarei sobre minha experiência no tratamento de vitiligo. Como muitos sabem, esta doença se caracteriza por manchas completamente brancas, de vários tamanhos, que podem se localizar em qualquer parte do corpo, inclusive nas mucosas e no couro cabeludo, causando sérios problemas relacionados ao convívio social e a autoestima.

Até hoje, não se sabe ao certo quais são as causas do vitiligo e, justamente por isso, há uma grande dificuldade para os médicos escolherem qual é o tratamento considerado o ideal, o mais apropriado e que responda de forma totalmente eficaz.

Na realidade, existem várias teorias para explicar o aparecimento do vitiligo, mas nenhuma delas ainda é definitiva e completa. É como se tivéssemos um quebra-cabeça e faltassem algumas peças que fariam a ligação de tudo. A grande dificuldade com relação ao vitiligo é que mesmo com a situação contornada existe a possibilidade da doença retornar. O diagnóstico é clinico, feito pelo dermatologista e não há necessidade de biópsia.

O tratamento desta dermatose é controverso e não está completamente estabelecido. São usados corticoides via local e oral para ajudar o controle da doença. Também é feita a fototerapia, que é o tratamento com luz UVB e UVA para estimular a produção do pigmento. É importante enfatizar que quanto antes o tratamento for feito, maior a chance das manchas desaparecerem.

Uma boa novidade para o tratamento é o uso da minociclina, que pode interromper a progressão da doença. O estresse oxidativo mediado pelos radicais livres parece ter grande importância na destruição dos melanócitos. A minociclina possui ação anti-inflamatória, imunomoduladora e varredora de radicais livres, além de ser bem conhecida por seus efeitos antimicrobianos. Desta forma, a minociclina oferece uma abordagem única e potencialmente poderosa para o combate da atividade da doença.

Produto Detox: Mito ou Realidade

Hoje somos bombardeados por informações fantásticas que trazem, muitas vezes, conceitos milagrosos.

Detox significa desintoxicar, retirar as toxinas do organismo. É interessante saber que o ser humano quando respira, come e trabalha está produzindo moléculas tóxicas que são chamadas de radicais livres. Este processo é conhecido como oxidação. O corpo naturalmente tenta eliminar essas toxinas ou radicais livres para desintoxicar o organismo, porém dependendo da situação, este mecanismo interno não consegue dar conta do recado. Sol, poluição, gordura trans, estresse, doenças, envelhecimento, tudo isso provoca maior produção de toxinas oxidantes. Para neutralizar a ação dos radicais livres, o organismo produz moléculas chamadas antioxidantes. No entanto, quando ocorre um excesso de radicais livres e a quantidade de antioxidantes naturais são insuficientes para neutralizar a sua ação, há o envelhecimento precoce e até mesmo o surgimento de várias doenças.

Além da dieta detox e cápsulas detox, hoje também aparecem os cremes detox. Revisando a matéria observo que os cremes com esta finalidade são diferentes entre si. Alguns têm moléculas de antioxidantes como vitamina C e E que neutralizam os radicais livres, outros ativam a função da mitocondria, que é o centro celular de produção de energia. Outros ainda têm complexos que neutralizam o excesso de produção sebácea.

Nos produtos cosméticos, os ativos antioxidantes contribuem para revitalizar a pele e prevenir os sinas de envelhecimento.

Os principais ativos antioxidantes estão presentes em vitaminas como a C e E, que contribuem para evitar rugar e melhorar a aparência das que já se instalaram.

Quando essas vitaminas são combinadas com outros ativos, também antioxidantes, como picnogenol, ácido ferrúlico, ácido retinoico, retinol, resveratrol, licopeno, entre outros, conseguimos ainda mais benefícios junto aos mecanismos de defesa da pele.

O ideal é insistir nos hábitos saudáveis: alimentação equilibrada, sono reparador, exercícios físicos moderados e lazer para combater o estresse. Além disso, se for possível, ter um diagnóstico profundo da característica individual da sua pele feito pelo dermatologista. Ele saberá dizer as necessidades básicas e as prioritárias da sua pele.